08-04-2016
Ritual de passagem

ritual

Os índios Sateré Mawé da Amazônia brasileira têm um ritual de passagem no qual os meninos se tornam homens e que consiste em colocar a mão dentro de uma espécie de luva recheada com centenas de formigas. Essa espécie de formiga já foi classificada em uma escala de intensidade de dor para picada de insetos com a pontuação máxima!

Um repórter da National Geografic foi conhecer o ritual e teve a coragem de também colocar a mão na tal luva e descreve a dor como centenas de agulhas incandescentes atravessando a mão. A dor lancinante causa febre, inchaço, náuseas e dura aproximadamente 24 horas. Para os Sateré Mawé, passar nessa prova é ser reconhecido como guerreiro, como homem capaz de defender seu povo. Muitos outros povos adotam rituais de tortura para emancipação de seus jovens.

A dor física sempre fascinou os homens! Os museus europeus da inquisição têm um acervo de instrumentos de tortura que nos causa agonia apenas com a explicação de como funcionavam.

O profeta Isaías, que viveu 700 anos antes da era cristã escreveu sobre Jesus: “…homem de dores e que sabe o que é sofrer…” (Cap. 53:3)

Todos nós conhecemos o martírio de Jesus. As dores atrozes que sofreu no mais cruel instrumento de tortura, a cruz!

Mas esse sofrimento de Jesus difere de todos os outros!

Não se tratava de um ritual de passagem para provar que já tinha idade para ser um guerreiro valente. Também não era apenas mais uma vítima das mentes doentes que sempre torturam em nome de uma crença. Jesus era um sofredor voluntário que decidiu sacrificar-se por amor de nós! Ele disse: “…ninguém tira a minha vida…eu voluntariamente a dou!”(João 10:18)

Tanto torturadores quanto torturados todos precisam de Jesus. Só Ele pode nos livrar da pior tortura que existe – a de passar a eternidade sem a presença de Deus. Jesus morreu a nossa morte para que possamos viver a Sua vida! Vida plena, abundante e eterna!!!

Talvez possamos chamar sim de ritual de passagem, mas passagem da morte para a vida. Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos asseguro: quem ouve a minha Palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida”. (João 5.24)

Pense nisso!

Pastor Gilberto Gedaías Alves